(19) 3231 1820

(19) 3234 4612

(19) 98103 0418

(19) 98103 0418

Atendimento via Whatsap

Toque para acessar

Para facilitar a adesão a um plano de saúde, decidimos criar algumas dicas para contratação de plano de saúde, atendendo o perfil de cada pessoa.
Uma das questões que requer maior atenção é decidir em fazer o plano de saúde completo ou coparticipativo. O plano de saúde coparticipativo no papel sempre é a melhor opção, porém a realidade nem sempre é essa. Podem ocorrer dois fatores para criar insatisfação.

  • Utilizar o plano de saúde e não ter condições de pagar a fatura, devido ao acréscimo decorrente da coparticipação, ou pagar e ter um desequilíbrio financeiro.
  • Deixar de utilizar o plano de saúde, receoso do pagamento das coparticipações.

Antes de decidir, faça uma pesquisa de mercado, existem muitos planos de saúde completos, com preço similar a um plano coparticipativo de outros planos de saúde.

Na hora de decidir em fazer um plano de saúde, a maioria das pessoas decide pelo o menor valor, sendo que, pagar menos nem sempre é sinal de economia.
Vários planos de saúde possuem opção de plano completo e coparticipavos, sendo que os planos coparticipavo são mais em conta, porém são cobrados copartipações em todos os procedimentos realizados.

Os planos de saúde atualmente cobram coparticipação em todos os procedimentos, divididos da seguinte maneira; consultas médicas (todas especialidades), exames simples, exames especializados e internações.

Consultas médicas: Será cobrado o valor por consulta, lembrando que o retorno no prazo de 30 dias não deverá ser cobrado coparticipação.

Exames simples: Os exames simples são os que requerem maior atenção, lembrando que os exames simples são cobrados por exame e não por coleta, se você fizer uma coleta de sangue, isso não quer dizer que irá pagar o valor referente a um exame, através de uma coleta poderá ser feito vários tipos de exames, como por exemplo: hemograma, triglicerídeos, Colesterol, Glicose, TSH, etc. Geralmente em um check-up básico é necessário fazer em torno de 10 a 15 exames simples.

Exames especializados: Os exames especializados são cobrados por exame e fica mais fácil controlar, caso precise, por exemplo, de uma tomografia computadorizada, será cobrado o valor referente a um exame especializado.

Internações: É o mesmo caso do exame especializado, será cobrado o valor da coparticipação referente da internação, indiferente se a internação for de um dia ou dez dias. Os exames realizados em regime de internação não serão cobrados a coparticipação.